Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

Ou 8 ou 80

Já expliquei aqui que às vezes não sou uma pessoa prevenida. Mas depois deste episódio, tento ser uma pessoa mais atenta às coisas.

Desta vez fui uma pessoa muito bonita, só que foi demais.

Recebi a minha carta verde no inicio de Abril e pensei “Vou metê-la na mala para não me esquecer de a pôr no carro quando chegar a data”.

 E assim fiz, o envelope foi para dentro da minha mala e nunca mais me lembrei do assunto uma vez que só deveria trocá-la no final do mês (dia 27).

No inicio de maio, estava eu numa consulta médica e quando ia tirar os exames da mala, reparo que ainda lá está a carta verde, no sitio onde a deixei.

Isto não era muito mau se a carta verde não tivesse expirado. Em resumo, andei uma semana sem seguro válido no carro, “em teoria”.

 Sou mesmo 8 ou 80 nesta questão da prevenção.

Não sou uma pessoa prevenida

Há mulheres que antes de sairem para qualquer lado vão à casa de banho. Seja para irem despejar o lixo ou para irem dar um passeio, vão sempre à casa de banho porque nunca se sabe o que vai acontecer. Portanto, mais vale prevenida e não apertar depois. Eu não sou dessas e 90% das vezes isto corre mal.

Um destes dias estou eu a arrumar as coisas para sair do trabalho quando a bexiga soa o alarme de que é preciso esvaziá-la. Não liguei muito, já estava a sair e daqui a bocado podia fazer-lhe a vontade. Vou só ali um instantinho fazer umas compritas e vou para casa. Não demora muito :).

Eu até sou uma pessoa organizada no que toca às compras, faço uma lista com as coisas de que preciso. O problema é que a minha lista não está organizada por secções do supermercado e eu acabo a "fazer piscinas" no supermercado de um lado para o outro. Entre este jogging e pagar as compras passou-se uma hora. 

Quando já estou a estacionar à porta de casa casa, recebo o seguinte telefonema:

- Onde estás? - pergunta ele

- Aqui. Acabei de estacionar (para mim, esta frase é bastante esclarecedora do sitio onde estou)

- Aqui onde? (não percebo porque veio esta pergunta a seguir)

- Acabei de estacionar à porta de casa.

- Ahhh, é que eu não consigo abrir a porta.

- Eu já subo e experimentamos com a minha chave - (é óbvio que o problema era da chave dele) - Mas eu preciso de ajuda com as compras.

- Onde estás? (acho que já tinha respondido a esta pergunta)

- Estacionada no sitio do costume

- Qual é o sitio do costume? (costumas ir ver como está o carro da janela e estás a fazer essa pergunta?)

Lá lhe expliquei onde era o sitio do costume e lá fomos ver o que se passava com a porta. Era óbvio que o problema não era das chaves e sim da fechadura portanto nenhuma tentativa resultou. Após alguns telefonemas, encontrámos um vizinho que tinha uma solução para o problema; só precisava de 15 minutos para chegar a casa. Claro que não foram só 15 minutos mas conseguimos entrar em casa. Nisto já se tinha passado 1 hora desde que estacionei.

Note to self: Deixar de ser preguiçosa

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados

Gosto disto

visitas

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D