Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

Mentes pequeninas

O meu marido tem uma família grande. E quando digo isto não estou a exagerar. Façam as contas em que são 12 tios e uma média de dois filhos por cada um..... Imaginem as festas de anos 

Há duas semanas uma das primas que é adolescente fez anos e como é tradição fizeram festa. Parecem que estavam lá três amigas. Nós não pudemos estar na festa. 

Uns dias depois estavam a falar da festa. Oiço a mãe dela dizer:

"Já tiveste lá a família e ainda quiseste mais 3 amigas? Foi mais dinheiro que gastei. A família já te devia bastar"

A minha reacção:

tenor.gif

Quando todos se calaram fiz questão de dizer o seguinte:

"Ao contrário desta gente toda, acho muito importante ter amigos"

O meu marido só dizia: "A família toma-nos muito tempo. Não conseguimos ter amigos"

E isto é verdade. Ele só conseguiu cultivar as amizades quando veio para Lisboa. A família não estava cá.

Esta é uma das razões que é necessário ter amigos. A família não pode estar lá sempre. É preciso ter uma "salvaguarda".

É muito importante ter amigos. São outras pessoas, outras culturas, outras formas de pensar. Porque é preciso ensinar às crianças que existe variedade no mundo. 

Olhem esta adolescente que se fizer a vontade à mãe vai ficar sem amigos. E esta ideia está espalhada na família e provavelmente vai ensinar isto aos filhos.

E eu espero bem que não.

Dos que ficam

Ontem fomos jantar com umas amigas e entregar mais uns convites.

Quando entramos no restaurante, uma delas diz: "Aqui podemos rir à vontade".

E foi isto que fizemos: rimos e rimos até faltar o ar. Acho que a certa altura tínhamos os empregados e clientes do restaurante a olharem para nós.

 

No final da refeição, um turista francês que estava a jantar na mesa ao lado diz-nos:

"Thank you for the good mood"

 

Se precisarem de algum contexto; leiam este post.

Jantar de estranhos

Há dois dias fui jantar com dois amigos da faculdade. Já não estávamos juntos há dois anos e nós tínhamos que lhes entregar os nossos convites de casamento.

Apesar de entregar os convites agora, já lhes tinha falado que ia casar em Março de 2018 e a recepção da parte deles foi boa.

Estávamos a conversar sobre o casamento e descobri que um deles tinha casado o ano passado. Não fomos convidados. Não fiquei muito chateada com isto porque o ano passado já tivemos a nossa quota parte de casamentos. Por outro lado, eu achei-o importante o suficiente para o convidar; o contrário já não se passou.

O outro amigo que é emigrante tem que pensar na logística para vir ao casamento porque não tem viatura própria em Portugal. Por outro lado, está num projecto em que tem que viajar muito. Tem que ver se pode.

Acabamos o jantar a discutir uma metodologia de trabalho que está na moda agora. Aqui cheguei à conclusão que estava num jantar de estranhos. O trabalho é sempre um tópico de conversa quando estamos perante desconhecidos e não temos mais nada para conversar.

Ainda assim fui para casa feliz e contente; estava mesmo contente por ter estado com eles. 

Até que percebi que estava em negação. Não queria acreditar que não tive um jantar de amigos mas sim um jantar de estranhos. A vida continuou e a nossa cumplicidade perdeu-se e eu é que não percebi isso.

Já meti na cabeça que eles não vêm ao casamento. Ainda argumentei ao amigo emigrante que se era uma questão de transporte, nem que fosse eu buscá-lo. Tudo se faz quando há vontade. Mas depois desisti, percebi que era só uma desculpa.

Este jantar fez-me muito mal. Já se passaram dois dias e ainda estou a pensar nisso e remoer no assunto. Já passei a fase da negação, acho que ainda estou triste pela situação.

Apesar de ainda não ter resposta, sei que não vão marcar presença. Estou a convencer-me que será pelo melhor, afinal jantei com dois estranhos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados

Gosto disto

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D