Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

A entrevista de emprego mais útil da minha vida

Na área onde estou a trabalhar, Tecnologias de Informação, é muito comum sermos contactados para entrevistas de emprego. É um mercado que mexe muito e há sempre oportunidades.

Ontem fui a uma entrevista de emprego, completamente diferente do que fiz até hoje.

Para começar, fui entrevistada por pessoas que nem são da minha área: comunicação social e psicologia. Nada relacionado com tecnologias de informação.  

Começamos a entrevista ao contrário: a pessoa com formação em psicologia apresentou-se não só termos profissionais como em termos pessoais. O que fez, como é, defeitos e qualidades.

Eu só me perguntava "o que é que eu tenho a ver com isto. Não estou minimamente interessada nisto".

Assim que me disse que era psicólogo, eu fiquei logo mais nervosa. A ideia que eu tenho de psicólogos é que nós ainda não falamos e já sabem tudo sobre nós.

Depois, foi a minha vez. Comecei a falar do meu percurso em termos de formação e depois em termos profissionais. Normalmente, é isto que interessa.

Interromperam-me algures no meio da minha descrição do percurso profissional, e fizeram-me questões mais relacionadas com competência sociais e relacionais.

Ao longo da nossa conversa, percebi que o meu percurso profissional não era o mais importante; o que importava efectivamente eram as competências sociais e relacionais. A experiência estava descrita no currículo; a minha forma de ser não.

Queriam saber como lidava com as pessoas, com situações. Efectivamente, o meu currículo ficou de certa forma "esquecido". A conversa durou 40 minutos.

No final disseram o seguinte: "Nós gostar de dar feedback às pessoas sobre as entrevistas"

Eu pensei "Estes ao menos dão feedback sobre se o processo de recrutamento avançou ou não". Wrong!

O que eles fizeram foi dar-me o feedback que tiveram sobre mim naqueles 40 minutos de conversa. Deram-me a leitura que fizeram de mim e do que falei naqueles 40 minutos.

Nunca tal me tinha acontecido. 

Fiquei bastante satisfeita, é sempre bom ter uma leitura exterior de nós próprios.

O que eles disseram não vou partilhar convosco mas mesmo que não avance no processo, já tirei grandes lições desta entrevista.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Gosto disto

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D