Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

Voltei atrás no tempo

Ia começar por dizer que há 10 anos atrás ainda andava na faculdade. Mas não é verdade, acabei a faculdade em Junho de 2009 e comecei logo a trabalhar em Agosto. Portanto, por esta altura há 10 anos atrás já estava a trabalhar.

O que quero dizer é que nos ultimos dias parece que voltei atrás ao tempo que estudava. Ao tempo em que dependia do dinheiro dos meus pais que não era muito.

Ontem tinha uma marcação mas como cheguei quase 30 minutos antes, resolvi ir dar uma volta pelo centro comercial. Numa situação normal, iria até às lojas ver o que havia e se encontrasse alguma coisa interessante, comprava.

Mas a situação é diferente: queremos trocar de casa e entramos em contenção de custos. Fizemos o compromisso entre os dois de comprar só o que é essencial e que nos faz falta. Porque é preciso uma batelada de dinheiro para comprar uma casa mesmo antes de contrair o empréstimo.

Então que ontem andava pelo centro comercial e tive a mesma sensação de há uns anos atrás. Nem vou entrar para ver porque sei que não posso comprar. Não posso mesmo, tenho um objectivo maior.

Se por um lado, o objectivo me entusiasma, por outro fiquei triste. Lembrei-me de uma altura em que o dinheiro estava mesmo contado e que não havia mesmo dinheiro para gastar. Ontem, tive a mesma sensação.

Lembro-me que quando recebi o meu primeiro ordenado, senti que podia respirar livremente. Já podia passear pelas lojas e encontrar algo interessante e comprar. Ou então, se tiver com sede, comprar uma garrafa de água (era algo que não fazia quando dependia dos meus pais).

Isto aconteceu até à semana passada.

Agora quero trocar de casa. Portanto, quando me sinto assim triste penso na casa.

PS: se alguém tiver à procura de casa na zona de Lisboa, pode contactar-me via e-mail.

 

Perceber que mora com os pais #2

Na empresa onde estou a trabalhar existe cantina onde o almoço é grátis. Não pagamos para almoçar mas também não recebemos subsidio de almoço. 

Nos ultimos tempos, algumas pessoas têm sugerido passar a receber subsidio de almoço. O que eu entendo: de um lado temos questões de saúde, por outro as pessoas querem ter a liberdade de escolher onde almoçar. 

(Verdade seja dita que onde estamos não existem grandes opções)

Então ao almoço havia colegas que eram a favor desta medida e outras que eram contra.

Houve um colega que se destacou com o seguinte comentário:

"Eu quero é o dinheirinho do meu lado"

Isto é muito fixe quando? Quando se mora com os pais, porque não se gasta dinheiro em comida.

Mas quando se tem que fazer jantar a mais a contar para o almoço para o dia a seguir, não é com o subsidio que vamos ficar mais ricos.

 

A nossa vida não é dificil

Mas não é assim tão fácil como pensam....

"Vê-se logo que não trabalhas com pressão" - disse-me uma amiga a semana passada.

Nunca trabalhámos juntas. Aliás, trabalhamos em áreas completamente distintas. Embora sabendo o que faz, não faço a mínima ideia como é o dia a dia dela. O contrário também é válido.

Então porque raio é que ela assume coisas e faz questão de as dizer como se tivesse toda a certeza do mundo? Estava muito indignada com este comentário dela, até que o meu marido diz o seguinte:

"Nós nunca nos queixamos. Já viste que quando estamos todos juntos, nós dois não costumamos falar de trabalho? Se um dia corre mal, avançamos para o outro. Se as coisas correm menos bem, lidamos com isso. Mas queixar, é algo que não fazemos. Pelo menos, não com eles"

E realmente, é verdade.

E por causa disto, todos assumem que a nossa vida é fácil. Que é chegar ao trabalho e carregar em teclas de computador. E pronto, o dia já está feito.

Mas não é bem isto. Mas também não me preocupo em explicar. Não preciso que entendam.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Gosto disto

visitas

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D