Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

"Tu é que és perfeccionista"

O meu moço disse-me num destes dias "Tu é que és perfeccionista e não aceitas cometer erros"

Vou dar um bocadinho de contexto:

Bati com o carro no outro dia a estacionar. O meu carro é branco e raspei num carro preto. Liguei-lhe assim que bati e diz ele que estava muito enervada. Tinha razão mas acho que estava zangada comigo própria. Só isso.

Não descansei enquanto não arranjei o carro e ficou todo branquinho.

Mas eu não sei se sou perfeccionista. Gosto que fazer as coisas bem mas para mim não precisam de estar perfeitas. Precisam de estar só bem.

Obviamente que não gosto de cometer erros.

Toda a minha vida o bem nunca foi elogiado. Já o mal foi ralhado e, às vezes, batido. Se houvesse audiência ainda era melhor. Nada melhor que a vergonha para dar educação. 

Crescer assim não foi fácil. Portanto, é natural que eu goste que esteja tudo bem, não é?

 

Ai esta falta de educação

Nós temos cantina aqui na empresa e enche na hora de ponta. Diria que cerca de metade das mesas darão para 20 pessoas. Mas enche ao ponto de às vezes, os grupos terem que se separar por várias mesas.

Ontem, estávamos a almoçar e como somos um grupo grande, estávamos a ocupar mais de metade de uma mesa grande. Já estávamos a começar a sobremesa quando chega um outro grupo grande também. Não havia espaço para todos os elementos daquele grupo naquela mesa. No entanto, começam a sentar-se lá. Vai chegando um, vai chegando outro e a mesa fica totalmente ocupada. Entretanto, chegam mais pessoas que não têm espaço e oiço alguém do outro grupo dizer: "Esperem só um bocadinho em pé que estes já estão a acabar". Alto e bom som para ouvirmos.

 

O meu colega que estava à minha frente comenta comigo:

- Ouviste o que ela disse? Já viste esta pressão?

- Ouvi. Vou fazer o que faço na auto-estrada quando me fazem sinais de luzes quando estou a ultrapassar alguém. Desacelero ou abrando.

 

E foi o que fiz. Peguei muito devagarinho no meu garfo para começar a comer a minha fatia de laranja. Nunca tinha apreciado uma fatia de laranja como apreciei naquele dia. Nunca tinha olhado com tanta atenção para uma fatia de laranja. A cor é mesmo linda.

 

Entretanto, chegam mais três colegas daquele grupo que iam juntar-se na mesa de trás por não haver espaço. E como chegaram em alturas diferentes, a moça diz mais três vezes "Esperem só um bocadinho em pé que estes já estão a acabar".

O meu colega que já tinha acabado, levanta-se porque não aguentou a pressão. Eu, que achei uma falta de educação, ainda terminei a minha sobremesa e alinhei os talheres todos no tabuleiro (tornei-me OCD naquele momento).

E os outros colegas que estavam de pé? Pois, que lá ficaram de pé à espera. Não tiveram culpa nenhuma dos comentários da colega, mas o justo paga pelo pegador.

Quando os restaurantes nos desiludem

Desde que nos mudámos para a nossa casa, que procuramos restaurantes bons, baratos e perto. Só para não termos as preocupações com o estacionamento ou com o preço. Felizmente encontrámos dois:

- O restaurante da preguiça porque vamos a pé

- O restaurante que é pequeno e que nos faz sentir em casa. Temos que ir de carro mas não existem problemas com o estacionamento

Descobrimos estes restaurantes há cerca de três anos e desde então que vamos lá. Já somos considerados clientes habituais.

Mas como tudo na vida, tudo acaba.

No ultimo ano, reparamos que estes restaurantes se tornaram muito conhecidos. Ao ponto de precisarmos de reservar com duas semanas de antecedência para haver espaço para duas pessoas. Ao ponto de diminuírem as doses, de aumentarem os preços, de atenderem clientes "a despachar" porque havia pessoas à espera.

Ao ponto de perderem dois clientes habituais.

Ainda sobre o WebSummit.....

Um amigo de Facebook estava indignadissimo com esta noticia. Diz ele, que o dinheiro que vai ser investido, deveria ser aplicado nas necessidades mais urgentes do país e não na WebSummit.

De referir que este amigo do Facebook trabalha na área de tecnologia e, parece-me, que este tipo de eventos é do maior interesse dele. Mas parece-me que a mente dele está a ficar muito fechada neste sentido.

Não vou estar aqui a dizer quem é que tem razão ou não nesta história. Só vou dizer que não temos as variáveis todas para dizer se está mal ou não. 

Não sabemos de onde veio este dinheiro. Não sabemos se foi retirado de algum ministério ou de algum sector em especifico. Nem sequer sabemos que se não existisse WebSummit, este dinheiro iria ser aplicado para melhorar as condições de vida. Todos nós conhecemos o país onde vivemos; este dinheiro podia até, no limite, ser aplicado em causas menos nobres (you know what I mean).

Velho do Restelo, não percebe que precisamos deste tipo de eventos em Portugal. Graças ao Euro 2004, o mundo percebeu que sabemos organizar eventos em grande. Que nestes dias, os hoteis, os restaurantes e todos os negócios em voltei florescem graças ao WebSummit.

Mas pronto, vamos criticar e falar sobre aquilo que não sabemos, não é?

Guia de sobrevivência para o WebSummit

Este ano, fui uma sortuda, e tive a oportunidade de ir ao WebSummit. Cortesia do patrão . Eu, claro que aproveitei e fui summitar durante os três dias.

Gostei desta experiência e voltaria a repetir se derem oportunidade. Tirei também algumas lições que vou partilhar com vocês. Sei que não serve para este ano mas a WebSummit vai estar aqui por 10 anos portanto ainda têm 8 anos para aproveitarem estas dicas.

A organização da WebSummit disponibiliza uma app onde o calendário pode ser consultado. Aqui podem adicionar as conferências ao vosso calendário para saberem ao que vão assistir. Analisem muito bem as entrevistas a que querem assistir. Vejam muito bem os titulos e respectivas descrições. As várias conferências ocorrem simultaneamente nos vários palcos disponiveis. Levem calçado confortável: Vão andar de um lado para o outro.

Os melhores palcos são o Centre Stage e o Forum. Grande parte do que acontece aqui são entrevistas de 20 minutos em que os convidados respondem a perguntas sobre um determinado tema. Gostei particularmente das entrevistas com vários convidados porque as entrevistas tornam-se numa troca de ideias em vez de uma entrevista pura.

O palco Planet tech é dedicado a questões ambientais. As entrevistas que ocorrem aqui estão relacionados com empresas que disponibilizam produtos amigos do ambiente. Pelo que percebi, estes produtos têm aplicações industriais mas é sempre bom saber que existe alguém a tentar proteger o ambiente. 

Se existir uma conferência com um só orador, da experiência que tive, significa publicidade. A não ser que seja alguém muito importante (por exemplo Microsoft), o resto é publicidade.

Existem outros palcos dedicados a temas especificos, como a música, a moda e saúde. Neste último, falou-se muito sobre a cannabis.

Ao longo dos vários pavilhões da FIL têm os stands de várias empresas e também das start-ups. Se forem do #teamcaçaaobrinde naveguem pelos pavilhões porque vão para casa com a mala recheada. Ou então, num tom mais sério serve para desenvolverem contactos.

E estas são as minhas dicas para sobreviver ao websummit. Espero que seja útil.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Gosto disto

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D