Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

Plantas carnivoras - Já tenho a minha!

Lembram-se deste post? Ainda não vos tinha contado, mas já há uns meses que encontrei plantas carnivoras.

Depois de alguma pesquisa, encontrei a Associação Portuguesa de Plantas Carnívoras que eu nem sabia que existia uma associação destas no país.

São uns senhores muito simpáticos e venderam-me três vasos pequenos de plantas carnivoras. Fiquei com um vaso e ofereci os outros à minha mãe e à minha sogra.

 

A minha mãe adora plantas, mas contra todas as expectativas a planta dela morreu. Não me perguntem o que aconteceu proque eu não sei. Eu transmiti todos os cuidados necessários para cuidar da planta. 

 

A minha planta está mirradinha. Desconfio que é da falta de sol porque eu não tenho parapeitos interiores e por causa disto não consigo que apanhe sol o dia todo. Eu podia pôr a planta do lado de fora mas tenho medo que os pombos a comam.

IMG_2171[1].JPG

Encontrei um sitio onde os pombos não chegam e agora está o dia todo na rua. Estou com muitas esperanças que cresça.

 

A planta da minha sogra está enorme. Cresceu muito e está muito vivaça.

IMG_2176[1].JPG

A verdade é que na casa da minha sogra, a planta tem muito mais alimento uma vez que está na aldeia. As moscas que andam a rondar não ficam muito tempo vivas.

Estou a considerar levar a minha planta para a casa da minha sogra. Pode ser que cresca e fique assim bonita também. 

 

 

 

Dúvida existencial #6 - Viver com os pais

Voltariam a viver com os vossos pais depois de terem vivido sozinhos?

 

Eu confesso que não. Só em última instância e numa situação em que não pudesse sustentar-me. Valorizo mais a independencia que tenho agora do que chegar a casa e ter tudo feito.

 

 

Recentemente, soube de uma prima que teve que regressar à casa dos pais depois de uma tentativa falhada de emigração em França com o namorado. Quando regressaram, cada um regressou à casa dos respectivos pais. Aparentemente, a minha prima adaptou-se muito bem à situação.

 

Acho que depende dos pais e dos filhos, não é?

 

Quando a inveja fala mais alto

Hoje troquei de carro com o meu moço. Isto porque o meu carro precisa de ser lavado e no sitio onde ele trabalha é mais barato.

Nós temos carros bastante diferentes: o meu carro é um citadino de 5 lugares. É suficiente para mim para me levar e trazer ao trabalho. O carro dele é de uma marca alemã muito conceituada e ainda que seja o mais baixo da gama, para mim é um maquinão.

Hoje trocámos de carro e para fazer conversa ao almoço disse a um colega (homem) que o tinha trazido. Comentei que tinha vindo mais devagar e cheia de cuidados. Afinal, estava a conduzir um carro que não é habitual.

Costumamos ir beber café depois de almoço a uma pastelaria perto do trabalho e hoje não foi excepção. Terminados de beber o café e estando na hora de voltarmos diz o meu colega: "Vamos por baixo?".

Para esclarecer,  "por baixo" é um caminho mais longo e menos directo MAS passamos pelo parque de estacionamento onde, só por acaso, estava o maquinão estacionado. 

Por azar (ou não), era o único carro da marca e modelo estacionado no parque onde o meu colega fez uma pausa milimétrica (mas ainda assim perceptível).

Conclusão: a inveja falou mais alto e não soube ser disfarçada 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Gosto disto

visitas

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D