Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

Só não faz quem não quer

Quando comprei a minha casa, em 2013, fui à repartição das finanças tratar da isenção do IMI. A senhora que me atendeu disse que tinha que ficar com uma cópia da escritura:

Eu: "Por mim tudo bem. Pode tirar as fotocópias que quiser"

Senhora: "Tem que ir a uma papelaria tirar fotocópias"

Eu: "Porquê? A sua colega está a tirar para o outro cliente. Porque que é que eu sou diferente?"

Senhora: "Eu não posso fazer isso. Senão tinha que lhe cobrar e isso seria concorrência desleal"

Não tive outro remédio, e fui à papelaria tirar a fotocópia. Já estava a perder demasiado tempo. 

 

Voltando ao presente.

Ontem fui aos CTT, devolver um vestido da ASOS. No site, dizia que eu só tinha que imprimir a guia e entregar o pacote e a guia nos CTT. E foi o que fiz, mas afinal não era assim tão simples.

Afinal, não era preciso colar a guia ao pacote (como eu fiz) e eram preciso três cópias da guia. O que é que a senhora dos CTT fez? Descolou a guia com muito cuidado para não rasgar e tirou as fotocópias necessárias para que eu ficasse com um comprovativo de entrega. Não me cobrou absolutamente nada.

 

Bem sei que estou a comparar duas entidades diferentes, uma é pública e a outra é privada. É exatamente esta a origem das diferenças. Quando se é privado, precisamos de tratar bem os clientes porque senão vão embora. Quando se é público e as pessoas não podem viver sem aquele serviço, não é preciso tratar bem. 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Gosto disto

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D