Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

Será mesmo depressão?

Conheço uma miúda que sofre de depressão desde os 11/12 anos. Pelo menos foi quando foi diagnosticado pelo médico. E desde então tem andado em psicólogos.

O pai desta miúda tem uma doença genética que lhe afecta ao fígado, tanto que teve que fazer um transplante. Como existe a hipótese de passar para os descendentes, só tiveram aquela miúda; não quiseram ter mais filhos. Só aos 18 anos é que foi possível fazer o teste que despistava esta doença. Felizmente, o resultado foi negativo.

Mas o que os pais não perceberam e ainda hoje não percebem, é que não se pode lutar contra os genes. Sempre a trataram como uma menina doente que precisava de protecção. E a miúda nunca foi doente.

Esta miúda, um dia foi para a escola. Nesse dia foi gozada, o motivo eu não sei. Talvez pelo facto de os miúdos serem cruéis uns para os outros. A única coisa que sei é que se tentou suicidar nesse mesmo dia. Tinha 11/12 anos, foi quando lhe diagnosticaram a depressão.

Esta é uma situação normal na escola; um dia somos gozados, no outro dia gozamos nós. Acho que ninguém lhe explicou esta ultima parte.

A partir deste momento, esta miúda deixou de se dar com outros miúdos. Só com os primos e a família. A vida dela passou a ser casa-escola e escola-casa.

Quando terminou o secundário, não quis ir para a faculdade. Não porque não tivesse notas (ela era aluna de 18 e 19s) mas porque não queria ir à praxe e não queria ser gozada. Mais uma vez, ninguém lhe explicou que podia não ir à faculdade nesta semana. E que a faculdade não é só praxes.

Entretanto, foi tirar um curso Técnico de Auxiliar de Acção Médica e conseguiu ir trabalhar para um hospital. Isto foi um problema para os pais.

Num hospital, tem que trabalhar por turnos, trabalhar feriados, trabalhar à noite e trabalhar no Natal e na Páscoa. A mãe está a tentar convencê-la a sair de lá; pede-lhe para trabalhar na empresa deles porque faz o horário que quer, ganha mais e não se sujeita a “certas situações”.

Quando ouvi isto pensei o seguinte:

 Será mesmo depressão ou foram os pais que a protegeram demasiado? Nunca lhe disseram que o mundo tem coisas más e que se cair tem que se levantar. E que tem que ter força para superar as situações más sozinha. Porque nem sempre temos alguém para nos ajudar.

Para mim (e isto é só a minha opinião), foram os pais que a adoeceram com a depressão. Subiram-lhe as expectativas, criaram-na numa bola de sabão onde o mal não entra. E, mesmo agora, depois de adulta, continua a ir a correr para os psicólogos porque o dia correu mal e ela tem depressão.

 

Às vezes, pergunto-me: quando os pais já não estiverem cá, o que vai ser desta miúda?

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Gosto disto

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D