Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Deu-me para isto

Boa vida, Livros, Moda e Beleza, Música, parvoices

Dicas #1: Caixas de Ferrero Rocher

caixa_cheia.jpg

O que está na imagem é uma caixa de Ferrero Rocher cheia.

Durante o Natal, tivemos duas destas cá em casa. Lá tivemos que fazer o grande sacrifício de comer os chocolates.

No final, ficámos com duas caixas vazias. E se virem bem, as caixas até são boazinhas e podem ser recicláveis. E foi exactamente o que fiz cá em casa.

caixas.jpg

Uma delas serviu para guardar velas. Andavam espalhadas por todas as divisões e assim ficaram todas no mesmo sítio.

A outra serviu para arrumar a minha colecção de vernizes. Eles estavam todos dentro de uma gaveta e, uma vez, o homem cá da casa reclamou que não encontrava o corta-unhas no meio da confusão. Então, resolvi o assunto com uma caixa de Ferreros.

Afinal, uma caixa de Ferreros não serve só para nos estragar a linha.

As minhas compras #5

Cá estou eu outra vez com a rubrica das minhas comprinhas.

Estes mês os destaques vão para os cuidados de corpo e cabelo e roupa.

tudo.jpg

 

1 – Creme Mixa

Quem me acompanha pelo Instagram ou Facebook já sabe que eu comecei a lutar contra a celulite. O facto de ser magra não quer dizer que não tenha celulite.

Comecei no início do mês a aplicar este creme nas pernas bem como fazer exercício duas vezes por semana.

Já noto bastantes diferenças no meu rabiosque e nas minhas coxas. A minha pele já não tem tanto aquele efeito casca de laranja e está também muito mais macia.

Eu gostei deste creme e vou continuar a utilizá-lo.

Existe em qualquer supermercado e o preço é bastante acessível (5,99€).

 

2 – Champô Hidratante da Ducray

Eu tenho o couro cabeludo sensível e com tenho sempre comichão. De vez em quando, faço ferida.

Para evitar isto, comprei o champô da Ducray. É recomendado para cabelos sensíveis.

Ainda só usei este champô uma vez mas notei que a comichão é cada vez menor.

Por enquanto estou a gostar. Podem encontrá-lo aqui.

 

3- Macacão da Mango

Aqui, saí da minha zona de conforto. No que toca a roupa formal, uso mais calças e camisas.

Mas depois de muitas manhãs com aquela dúvida existencial de “O que é que vou vestir”, optei por comprar este macacão.

O melhor dele: é só uma peça de roupa. Não tenho que andar a pensar nas combinações que tenho que fazer.

Basta calçar uns botins ou uns sapatos e estou pronta para sair de casa.

Podem encontrá-lo aqui.

 

4 – Casaco da Zara

Este estilo de casacos já estão na moda à cerca de dois ou três anos. E desde então, tenho tido uma luta com eles.

Sempre que ia a uma loja, experimentava um casaco. Estava 10 minutos no provador. Não gostava de ver. Ia embora sem casaco. Isto aconteceu várias vezes.

Mas com este foi diferente. Experimentei e gostei logo daquela gola fofinha e grossa que ele tem. Para além disto, tem um capuz escondido na gola para aqueles dias em que saímos sem chapéu (a mim acontece-me sempre).

Podem encontrá-lo aqui.

O que não vamos fazer no Dia dos Namorados

Com o Natal e os saldos passados, já andam todos num frenesim para o Dia dos Namorados. Menos eu e ele.

Apesar de comemorarmos o Dia dos Namorados, existe uma lista de coisas que já concordámos em não fazer:

  1. Jantar fora

Neste dia jantamos em casa. Já temos a nossa ementa pré-definida e já se tornou numa tradição.

Não estamos horas à espera de uma mesa num restaurante nem temos que levar com aquela decoração cheia de corações vermelhos e rosa. Coisas pindéricas demais para nós

Ele não espera por mim enquanto me estou a arranjar; coisa que pode levar bastante tempo.

  1. Oferecer prendas

Concordámos em não oferecer prenda um ao outro. Assim poupamos a chatice de pensar o que temos que oferecer e sempre poupamos uns trocos.

  1. Não fazemos posts no facebook sobre a nossa noite

É o momento a dois não um momento do mundo

Há coisas que…. Enfim

Sempre fui um bom bebé, pelo menos é o que dizem. “Come e dorme”

Sempre fui uma boa criança, pelo menos é o que me lembro e o que me dizem. Nunca fui daquelas crianças problemáticas, só fazia uma asneira de vez em quando.

Sempre fui uma “boa” adolescente, pelo menos é o que me lembro. Boa entre aspas porque adolescente e boa parecem-me ser duas palavras que não se conjugam. Na verdade, nunca me deram espaço para ser uma adolescente normal.

Tirei um curso superior que adorei.

Trabalho na área que estudei e adoro o que faço.

Desde que trabalho que sou financeiramente independente. Consigo fazer uma vida folgada.

Comprei uma casa e mudei-me para lá.

Namorei e juntei-me com um homem que me faz bem.

Fiz tudo bem e SOU FELIZ 

 

Mas isto não chega… pelo menos para algumas pessoas. Não sei se é a minha felicidade ou se é o sucesso. Ou se é simplesmente o facto de não ter feito as coisas da forma tradicional.

Não me casei, por enquanto prefiro dar outros usos ao meu dinheiro.

Não tive filhos, por enquanto não faz parte dos meus planos. Um casal tem que viver a dois por uns tempinhos.

 

A verdade é que para algumas pessoas serei sempre a ovelha negra. Não são capazes de dar um elogio ou uma palmadinha nas costas.

Agora que penso nisso acho que se prende pelo facto de me conseguir orientar sem essas pessoas.

Já deixei de partilhar coisas com essas pessoas. Se por um lado sou criticada porque devia ter feito de outra forma, por outro recebo um “Fizeste bem” daqueles bem secos que ficam presos na garganta.

 

Estou a escrever este texto porque decidi “largar o copo”. Não vou procurar aprovação nem amor onde não existem.

Vou deixar de dar opiniões e estar em situações que não quero. Se não me agradar, vou embora. Não tenho que suportar certas coisas.

 

Acredito que para recebermos, primeiro temos que dar. E tudo aquilo que damos, iremos receber no futuro.

Se não deram, não esperem receber.

 

(desculpem esta amargura dos últimos dias; a TPM está a afectar-me, entre outras coisas)

26 novas palavras (em inglês)

Esta semana li um artigo em que existem 26 novas palavras para retratar situações. Decidi partilhar com vocês algumas palavras com que eu me identifico.

espirro.JPG

Juggersnot: um grande espirro que não consegue prevenir

Sabem aqueles espirros gigantes em que fica toda a gente a olhar para vocês? De vez em quando, tenho desses.

 

cama.JPG

Bedsgam: a sensação de euforia que se sente quando se cai na cama ao fim de um dia de trabalho

Não posso dizer que acontece todos os dias mas na maior parte deles tenho esta sensação.

 

adormecer no carro.JPG

 Carcolepsy: a condição de quem adormece assim que entra num carro e este começa a andar

Quando era pequena, acontecia sempre.

 

egocentrismo.JPG

 Youniverse: as pessoas cujo mundo só se baseia nelas próprias

Não sou assim mas conheço muitas pessoas assim.

 

cometer_erros.JPG

Errorist: alguém que repete sempre os mesmos erros ou que está sempre errada

Numa discussão com uma mulher, os homens estão sempre errados

 

telemovel.JPG

Cellfish: alguém que fala constantemente ao telefone, tornando-se rude para os outros

Cada vez mais, vejo isto a acontecer. Como se falar ao telemóvel fosse um estatuto.

 

teclado.JPG

Unkeybordinated: alguém que comete vários erros seguidos quando escreve num teclado

Isto acontece comigo diariamente.

 

esquecimento.jpg

Destinesia: quando nos dirigimos a um lugar e nos esquecemos do que íamos lá fazer

Também me acontece com frequência

 

roupas_cadeira.jpg

Chairdrobe: armazenar roupa em cima de uma cadeira, em vez de a arrumar

Não comprei nenhuma cadeira para o quarto para isto não acontecer. Compenso pondo a roupa em cima do puff ou da cómoda.

 

coisa.jpg

Eglaf: uma palavra sem significado que pode ser usada em todo o contexto (um pouco como a peça branca do Scrabble)

Em português temos a palavra coisa.

 

Para verem o resto das palavras, podem ir ao Observador.

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Gosto disto

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D